Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

ONLINE
2




Partilhe este Site...





Total de visitas: 426790
ENTREVISTA COM RITA GUEDES
ENTREVISTA COM RITA GUEDES

  1. De onde você é? Quando você começou a se aventurar na literatura? Sofreu influência direta de parentes mais velhos, amigos, professores? O que aprendeu na escola o instigou a criar textos?

R- Sou natural de Crato-CE. Minha influência direta foi  resultado de um livro de minha autoria, incentivada por minha professora, como trabalho extraclasse. Não recebi esse livro de volta, mas comentei: Um dia serei escritora.

 

  1. Você já leu muitas obras e lê frequentemente? Que gêneros (poesia, contos, crônicas, romance) e autores prefere?

R- Li muitas obras quando adolescente, vários gêneros. Leio razoavelmente.

 

  1. Costuma fazer um glossário com as palavras que encontra por aí (em livros, na internet, na televisão etc.) e ir ao dicionário pesquisá-las?

      R- Não faço glossário, mas pesquiso de imediato no dicionário.

 

  1. Há escritores de hoje na internet (não consagrados pelo povo) que admira? Em sites, Academias de que de repente você participa etc.

R- Sim. Na Internet encontramos muitos textos bem escritos de autores desconhecidos. Quanto aos escritores das academias às quais pertenço, há muitos que admiro.

 

  1. Você costuma participar de antologias? Acha-as algo interessante? Participaria de uma se eu a lançasse?

R- Sim, acho-as muito interessante, inclusive, financeiramente falando é bem mais acessível. Gosto de participar de antologias, inclusive já participei de antologias no Recife-PE Crato-CE, Fortaleza-CE e Rio de Janeiro. Participaria sim, com prazer, desde que esteja dentro de minhas possibilidades financeiras.

 

  1. Você é membro de Academias de Letras? Aceitaria indicações para ingressar em Academias de Letras como membro?

      R- Sim. Sou membro das AFELCE-Academia Feminina de Letras do Ceará, Sou membro da diretoria da AJEB- Associação dos Jornalistas e Escritores do Brasil e da ACE-Associação Cearense de Escritores. Já recebi alguns convites de outras Academias, mas como sou Professora Aposentada, não disponho de um salário suficiente para ingressar em muitas, já que nos é cobrado anuidade.

 

  1. Tem ideia de quantos textos literários já escreveu? Há quanto tempo escreve ininterruptamente?

R- Bem! Tenho um romance publicado em 2010 e desde então tenho escrito com assiduidade, embora minha dedicação maior esteja voltada para poesias (mais de 700) escritas. Uma obra de contos e poesias que publicarei em breve e outro romance quase pronto.

 

  1. Você tem dificuldade de escrever em prosa, em verso? 

R- Não

 

  1. Você possui algum lugar onde publica textos virtualmente? Qual? 

R- Às vezes publico em páginas como Imagens Poéticas, em minhas páginas intituladas, Janela da alma e Youtube, Viva a Poesia e outras.

 

  1. Que temas prefere escrever? Prefere ficção ou o que vivencia e vê no dia a dia?

R- Gosto de ficção, mas também mesclo ficção, vivência e realidades.

 

  1. Aprecia outros tipos de arte usualmente? Frequenta museus, teatros, apresentações musicais, salões de pintura? Está envolvido com outro tipo de arte (é pintor, músico, escultor?)

R- Amo todo tipo de arte. Quando possível frequento e até participo como artista plástica. Como amadora, toco um pouco de violão e arrisco uma palhinha cantando.

 

  1. Que retorno você espera da literatura para si mesmo no Brasil? E a nível de mundo?

R- Não tenho muitas pretensões. Escrevo por prazer objetivando ampliar meu cabedal de conhecimentos literários. Se meus livros agradarem aos leitores, isso me basta.

A nível mundial tenho muito que aprender ainda.

 

  1. Você acha que o brasileiro médio costuma ler? Acha que ele gosta de literatura tradicional ou só de notícias rápidas e sem profundidade?

R- Acredito que a leitura no Brasil deixa muito a desejar, embora tenha melhorado, após a inclusão de livros paradidáticos nas escolas. Creio que em maior número, eles preferem notícias rápidas e sem profundidade.

 

  1. Você costuma registrar seus textos na FBN antes de publicá-los? Sabe da importância disso?

R- Sei de sua importância, porém ao lançar meu primeiro livro não tinha esse conhecimento. Os próximos a serem publicados, com certeza serão registrados.

 

  1. Já tem livros-solo publicados? Consegue vendê-los com certa facilidade? 

R-Não.

 

  1. Já conhecia o poeta-escritor Oliveira Caruso (desculpe-me... Esta pergunta é padrão para quem participa de meus concursos literários)?

R- O conheci através de comentários no What’s  App, no Grupo Sem Fronteiras do qual faço parte.

 

  1. Você trabalha com literatura inclusive para aumentar sua renda ou a leva como um delicioso hobby?

R- Como um delicioso hobby, mas  se render algum trocado, será bem vindo.(rs)

 

  1. Você trabalha(ou) fora da literatura?

R- Sou aposentada e dedico meu tempo à leitura, à criação despretensiosa de peças literárias, à pintura, à música e ainda  a curtição dos netos.

topo