Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

ONLINE
2




Partilhe este Site...





Total de visitas: 405078
ENTREVISTA COM ANTÔNIO PAIVA RODRIGUES
ENTREVISTA COM ANTÔNIO PAIVA RODRIGUES

1. Quando você começou a se aventurar na literatura? Sofreu influência direta de parentes mais velhos, amigos, professores? O que aprendeu na escola o instigou a criar textos?

 R)-Minha inserção na literatura foi desde os tempos de ginasial, visto que fui um dos alunos mais destacados em redação, narração e mesmo em crônicas. Nunca pensei em fazer jornalismo, pois a vida militar era minha paixão. Mesmo assim, eu escrevia para os dois grandes jornais de Fortaleza, Diário do Nordeste e jornal O Povo. Recebi influência de um grande mestre, o Sr. José Raymundo Costa, vice-presidente do jornal o Povo, de saudosa memória. Quando ingressei na reserva resolvi frequentar a faculdade de jornalismo, onde fiquei em primeiro lugar. Ao mesmo tempo fazia Administração (Gestão Empresas). Conclui há pouco tempo minha pós-graduação em Psicopedagogia, obtendo também a melhor média. Escrevo todos os dias e faço aquilo de que gosto. Sou colunista de várias sites pelo Brasil afora.

 

2. Você já leu muitas obras e lê frequentemente? Que gêneros (poesia, contos, crônicas, romance) e autores prefere?

 Sim. Com frequência. Leio de tudo, até revistas em quadrinhos. Faço poesias, contos, interpretação de texto, mas meu forte são as crônicas. Um dia vou me inserir nos romances.

 

3. Costuma fazer um glossário com as palavras que encontra por aí (em livros, na internet, na televisão etc.) e ir ao dicionário pesquisá-las?

 Estou confeccionando um dicionário de palavras cultas e de palavras que se usam no vernacular.

 

4. Há escritores de hoje na internet (não consagrados pelo povo) que admira? Em sites, Academias de que de repente você participa etc.

 Alguns amigos. Prefiro não citar nomes para não cometer injustiças.

 

5. Você costuma participar de antologias? Acha-as algo interessante? Participaria de uma se eu a lançasse?

 Já participei de várias, mas hoje os organizadores estão pedindo alto por apenas uma lauda. Ano passado recebi muitos convites, mas não participei de nenhuma antologia.

 

6. Você é membro de Academias de Letras? Aceitaria indicações para ingressar em Academias de Letras como membro?

 Sou membro da Academia de Letras dos Oficiais da Reserva e Reformados do Ceará (Alomerce), também sou membro da União Brasileira de Trovadores (UBT), Membro da associação cearense de Imprensa (ACI). Membro da Associação de Escritores do Ceará (ACE) e Associação dos Ouvintes de Rádio do Ceará ( AOUVIRCE). Um convite tão especial quem não aceitaria, mas no entanto não tenho essa pretensão, pois tem muita gente boa escrevendo no Brasil.

 

7. Tem ideia de quantos textos literários já escreveu? Há quanto tempo escreve ininterruptamente?

 Não conto, mas guardo todos. Devo ter mais de dois mil títulos publicados.

 

8. Você tem dificuldade de escrever em prosa, em verso? 

 Não tenho dificuldade. Escrevo qualquer estilo. Desculpe a sinceridade.

 

9. Você possui algum lugar onde publica textos virtualmente? Qual? 

Sim. Recanto das Letras, Para Ler e Pensar, Artigos, Supertextos- Caros Ouvintes, Observatório da Imprensa, Artigonal, Encontro de Poetas e Amigos, entre outros.

 

10. Que temas prefere escrever? Prefere ficção ou o que vivencia e vê no dia a dia?

O que vivencio no dia a dia, crônicas, poesias. De ficção não gosto muito.

 

11. Aprecia outros tipos de arte usualmente? Frequenta museus, teatros, apresentações musicais, salões de pintura? Está envolvido com outro tipo de arte (é pintor, músico, escultor?)

 Sim. Pintura, Cinema, Teatro, Cordel e Trovas.

 

 

12. Que retorno você espera da literatura para si mesmo no Brasil? E a nível de mundo?

 Falar a verdade é preciso. Escrever não dá dinheiro a ninguém, pois só quem tem lucro são as editoras. Escrevo porque gosto e já ganhei alguns prêmios, mas não tenho pretensão de me tornar um best-seller.

 

13. Você acha que o brasileiro médio costuma ler? Acha que ele gosta de literatura tradicional ou só de notícias rápidas e sem profundidade?

 Acho que sim. Entretanto, quem vive de salário tem dificuldade, visto que os livros são caros demais, apesar da isenção de impostos. Os livros deveriam custar menos para que a classe menos favorecida pudesse ler. Aqui homenageio os voluntários que arrecadam livros e criam bibliotecas nas cidades interioranas mais pobres.  

 

14. Você costuma registrar seus textos na FBN antes de publicá-los? Sabe da importância disso?

 Sim.

 

15. Já tem livros-solo publicados? Consegue vendê-los com certa facilidade? 

 Tenho 18 livros publicados.

 

16. Já conhecia o poeta-escritor Oliveira Caruso?

 Sim. Ele faz parte do mesmo site que eu: Associação Internacional de Escritores e Artistas.

 

17. Você trabalha com literatura inclusive para aumentar sua renda ou a leva como um delicioso hobby?

Não escrevo com pretensão de ganhar dinheiro e sim como hobby. Não sou materialista, pois a minha filosofia e religião é a Espírita.

topo