Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese

ONLINE
1




Partilhe este Site...





Total de visitas: 461959
ENTREVISTA COM DONNEFAR
ENTREVISTA COM DONNEFAR

1. Quando você começou a se aventurar na literatura? Sofreu influência direta de parentes mais velhos, amigos, professores? O que aprendeu na escola o instigou a criar textos?

 

R: Iniciei por volta dos 12 anos de idade, inicialmente para suprir uma curiosidade de criança, mas aos 14 anos fiz um pequeno texto na aula de Português, texto do qual faria parte do livro feito pela sala e no qual recebi total elogio da professora que fez questão de ler para toda classe (vergonha na época). Após isso iniciei minhas pequenas estórias, escritas apenas para mim e até hoje continuo, sem querer parar. Infelizmente, não possuo influência de nenhum parente referente a leitura.

 

2. Você já leu muitas obras e lê frequentemente? Que gêneros (poesia/prosa/prosa poética) e autores prefere?

 

R: Leio frequentemente e um pouco de tudo, atualmente venho lendo mais autores nacionais e independentes, mas, sou fã do autor Dan Brown e venho lendo todos do Sidney Sheldon, e daí já se tira meu gênero favorito, entre Romance e Suspense.

 

3. Costuma fazer um glossário com as palavras que encontra por aí (em livros, na internet, na televisão etc.) e ir ao dicionário pesquisá-las?

 

R: Sinceramente, fazia isso enquanto lia e escrevia algo, hoje em dia, utilizo os leitores digitais que já possuem dicionários embutidos com isso, posso descobrir o significado e ainda incluir em uma espécie de "novo dicionário" para então utiliza-las em minhas obras.

 

4. Há escritores de hoje na internet (não consagrados pelo povo) que admira? Em sites, Academias de que de repente você participa etc.

 

R: Sim, um amigo (virtual), do qual sempre trabalho com ele pedindo para que o mesmo faça as capas dos meus livros, que por sinal já estamos na terceira capa. O autor Denis Lenzi que possui uma criatividade incrível e espontânea.

 

5. Você costuma participar de antologias? Acha-as algo interessante? Participaria de uma se eu a lançasse?

 

 R: Ainda não participei de nenhuma, sempre acompanho as suas, mas, ainda não chegou a que me encaixasse completamente, mas claro. Cá estou eu em busca das "boas" oportunidades.

 

6. Você é membro de Academias de Letras? Aceitaria indicações para ingressar em Academias de Letras como membro?

 

 R: Não, sinceramente sempre quis saber mais sobre elas (risos), aceitaria com todo o prazer.

 

7. Tem ideia de quantos textos literários já escreveu? Há quanto tempo escreve ininterruptamente?

  

 R: Não muito, mas passarei a contar (risos). Desde 2011 venho escrevendo sempre, por temporada ou por nescessidades.

 

8. Você tem dificuldade de escrever em prosa, em verso?

  

 R: Sim, me vejo bem confuso e tanto "fraco" nestes gêneros.

 

9. Você possui algum lugar onde publica textos virtualmente? Qual?

  

 R: Não, especificamente. Participei um bom tempo do Recanto das Letras, mas agora vendo meus livros em todos os sites de livros digitais, como Amazon, Kobo, Saraiva, Itunes e Google Play.

 

10. Que temas prefere escrever? Desagrada-lhe escrever sobre algum tema em específico?

 

 R: Sou muito intimo ao Horror, adoro Suspense. Não gosto de escrever nada que leve o nome de "erótico", os "Romance Erótico", acho bem "ridículo" tal termo uma vez que um bom romance terá sexo e não erotismo.

 

11. Aprecia outros tipos de arte usualmente? Frequenta museus, teatros, apresentações musicais, salões de pintura? Está envolvido(a) com outro tipo de arte (é pintor, músico, escultor?)

 

 R: Sim, amo musica, tenho que ouvir todos os dias, ela é o melhor remédio e têm para todos os males (risos). Frequento algumas coisas em minha cidade (Grande ABC), mas nada "demais". Tenho um projeto simples (mais para diversão) de música eletrônica, intitulado "D'Inside Project", no qual libero as faixas pela internet gratuitamente. E recentemente iniciei um novo projeto com o meu apelido "Tiu Don", projeto no qual, remixei algumas faixas de Sebastian Bach e que podem ser ouvidas gratuitamente pelo site do Palcomp3.

 

12. Que retorno você espera da literatura para si mesmo no Brasil? E a nível de mundo?

 

 R: Infelizmente no Brasil, o que é de fora é o que precisam. Nosso Governo não ajuda em nada e até me sinto a vontade com a forma que os brasileiros lidam com a Cultura, não culpo-os por acharem que o Governo não está envolvido com a Cultura. Atualmente venho tendo um bom retorno no Brasil, porem foi preciso ir para fora e só então me descobriram onde sempre estive. O certo é, O mundo é lá fora.

 

13. Você acha que o brasileiro médio costuma ler? Acha que ele gosta de literatura tradicional ou só de notícias rápidas e sem profundidade? 

 

 R: Não, brasileiro não é de leitura (infelizmente) e tiro por amigos meus que sempre dizem: -Gosto de ler aqueles livros pequenos (poucas páginas).

 

14. Você costuma registrar seus textos na FBN antes de publicá-los? Sabe da importância disso?

  

 R: Não, mesmo sabendo da importância de se ter registro, não me preocupo com isso uma vez que escrevo para o mundo, então não me importaria de ser plagiado, uma hora saberiam que meu texto veio primeiro e que estive aqui. E melhor, se o mesmo for é sinal de que alguém viu potencial ao mesmo. Mas, isso sou EU, aos demais principalmente iniciantes, eu recomendo até por questão de segurança em outras aréas.

 

15. Já tem livros-solo publicados? Consegue vendê-los com certa facilidade?

  

 R: Sim, recentemente estou chegando ao 20ª incluindo traduções em Inglês, Espanhol, Francês e Italiano. Vendo mais em sites americanos, como a Amazon, mas recentemente o publico brasileiro vêm sendo bem calorosos no site da Google Play, até mesmo pela facilidade de ler em Smartphones e Tablets já com o aplicativo de leitura da Google.

 

16. Já conhecia o poeta-escritor Oliveira Caruso? 

 

 R: Sim, desde o tempo do Recanto das Letras, venho acompanhando os e-mails que recebo sempre com muita admiração, porem ainda não tivemos a oportunidade de conversar sobre literatura o que me será um prazer (risos).

 

17. Você trabalha com literatura inclusive para aumentar sua renda ou a leva como um delicioso hobby?

 

 R: Sim, tenho como profissão, afinal tudo que envolva dinheiro deve ser levado à serio, afinal, seu leitor é um cliente e o mesmo têm seus direitos e você seus deveres. Atualmente tenho o selo independente Elemental Editoração, do qual publico e edito meus livros e de alguns colegas escritores. Quem sabe em breve possa aumentar o leque do selo e então receber novos amigos para publicar de forma gratuita como faço a mais de 4 anos.

 

 

topo